Predomínio masculino em cargos de liderança foi incentivo para Lizandra criar o próprio negócio

PorAline Oliveira

8 mar 2021
Foto: arquivo pessoal

A empresária trocou 22 anos de carreira no mercado de seguros para seguir jornada empreendedora

A história de Lizandra Aroni, 46 anos, é semelhante a de muitas profissionais brasileiras que buscaram o empreendedorismo para dar um novo propósito à trajetória de vida. A paulista começou a atuar no mercado de seguros desde os 17 anos e contabilizou experiência de 22 anos, atuando em grandes empresas como Allianz, Porto Seguro e Tokio Marine Seguradora.

Ela conta que sempre atuou na área técnica das seguradoras, mas, desejava uma oportunidade na equipe comercial.

“Trabalhei em Londrina e São Paulo, mas, sempre percebia uma hegemonia masculina em cargos de liderança comercial. Apesar de todo conhecimento acumulado, testemunhei várias oportunidades sendo concedidas a outros profissionais e isso acabou me desanimando. Por isso, em 2011 retornei para Marília, determinada a construir meu próprio negócio”, relata.

Tomada a decisão, Lizandra alugou um espaço comercial chamado ‘Canto da Liz’, onde vendia trabalhos de várias artesãs da cidade. “Criar esse espaço foi uma etapa importante, pois, além de intermediar a comercialização de peças exclusivas das minhas parceiras, intensifiquei o processo de networking para o projeto que hoje desenvolvo”.

Entre os produtos mais vendidos estavam roupas customizadas de uma das parceiras do ateliê e a empresária, que sempre gostou de moda, resolveu investir na revenda de roupas. “Nessa época eu ia para cidade de São Paulo e comprava os produtos e atendia várias clientes em domicílio. Como meu meio de transporte era uma motocicleta, fazia várias viagens para levar os produtos para pessoas interessadas. Depois, adquiri um carro e a clientela gostou desse atendimento, por isso, fechei o espaço físico e resolvi colocar uma ideia que já tinha pesquisado, em prática”, relembra.

Empreendendo com estilo

Lizandra sempre foi apaixonada por Kombi, por isso, quando percebeu a tendência dos foods trucks, resolveu investir e customizar um veículo e com ele, levava as mercadorias em eventos, feiras e exposições. “Com esse serviço dei o primeiro salto para ‘profissionalizar’ meu negócio, já que as encomendas aumentavam e tive que ficar mais atenta com a parte contábil”, pontua.

A chegada da pandemia, em abril de 2020, estremeceu o novo negócio e a empresária teve que se reinventar para continuar a trabalhar. Ela conta que acumulou dívidas e chegou a se desfazer de um imóvel para conseguir equilibrar as finanças. “Acredito que a maioria dos microempreendedores sofreu os efeitos crise econômica nacional, e comigo não foi diferente. Porém, não me abalei e foquei no planejamento financeiro para conseguir manter o negócio. Aprendi a lidar com as questões contábeis e estabeleci um salário pro labore, pois, não dá para misturar o dinheiro que entra com os gastos pessoais”.

A trajetória de Lizandra com comércio de roupas foi construída ao longo de quase 10 anos e por isso, ela conquistou uma clientela consolidada na cidade com pouco mais de 240 mil habitantes. Além da propaganda boca a boca, ela investe na produção de conteúdo nas redes sociais Facebook e Instagram. “Eu trabalho sozinha então o processo é bem puxado. Vou à São Paulo e compro as roupas. Quando retorno preparo para exposição, fotografo e divulgo as novidades e o retorno é sempre positivo”, observa.

E-commerce em 2021

O próximo passo é consolidar o sistema de e-commerce, a fim de alcançar clientes de outros estados. Por isso, na segunda quinzena de março, a empresária lançará um site com foco em outras regiões do país. “Atualmente trabalho com roupas e acessórios, mas, quero ampliar meu estoque para bolsas e sapatos, a fim de oferecer um look completo para minhas clientes”.

Questionada se está satisfeita com a mudança, Lizandra é categórica: “Eu amo o que faço e me dedico ao máximo. Um dos sentimentos mais gratificantes é escolher as peças com todo cuidado, lembrando das preferências e levar até as clientes. Gosto muito desse contato, de conversar, opinar e saber que meu sucesso profissional depende único e exclusivamente do meu esforço”.

A empresária estimula as pessoas que desejam investir na autonomia profissional. “Não importa sua área de atuação, vale a pena toda a dedicação. Estude seu produto, planeje e invista ao máximo, pois, o retorno não vai para o empregador e sim, para você”, conclui.

*Lizandra Aroni é formada em Processamento de Dados, pós-graduada em Gestão de Pessoas e proprietária do Canto Liz Delivery.

Aline Oliveira

Jornalista, assessora de comunicação da InPress Porter Novelli e colaboradora do portal O MKT Delas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *