Nova presidente da Termolar projeta futuro feminino da empresa

PorVanessa Ricarte

5 mar 2021

Inovadora empresa nacional passa por renovação na segunda geração a comandar a companhia

Natalie Ardrizzo, 32 anos, é a nova presidente da Termolar. Administradora e gestora financeira, assume a frente do negócio já neste primeiro trimestre de 2021, focada em manter a relevância no mercado da empresa gaúcha que atua há mais de seis décadas no setor de soluções térmicas (garrafas, jarras e caixas térmicas). “É com imenso orgulho que assumo o comando da Termolar no lugar da minha irmã Carolina, no qual cultivo imenso respeito e admiração. Nossa trajetória mostra o quanto mulheres podem apoiar-se e, juntas, chegarem ao topo”, comemora Natalie.

Ligada à base familiar, não é a primeira vez que a Termolar tem uma mulher no comando. A empresa realiza neste ano um movimento de transição Carolina Ardrizzo, irmã de Natalie e CEO anterior, passa a atuar no conselho de administração para focar em questões estratégicas relacionadas à perpetuidade do negócio. Com Natalie na presidência e Carolina no conselho, a Termolar faz parte da porcentagem restrita de  empresas brasileiras que contam com pelo menos uma mulher em cargos de gestão de alto nível, apenas 15% (dados da pesquisa Woman in Business, realizada pela empresa Grant Thornton em 2019). De personalidade marcante e pragmática, Natalie vai direto ao ponto.

“O principal desafio das mulheres não é estudar e dar duro, e sim acreditar que são capazes de dar conta, se impor e aparecer, sem para isso precisar perder a feminilidade e apelar para a agressividade”, aponta.

Formada em Administração pela ESPM, Gestão Financeira pela Fundação Getúlio Vargas e com MBA em Administração pela Estação Business School, Natalie está entre os 25% de brasileiras na faixa etária de 25 a 34 anos, que possuem diploma – porcentagem maior do que a de homens na mesma faixa, apenas 18%. Mesmo assim, segundo o levantamento feito em 2018 pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico),  a taxa de empregabilidade dos homens que possuem ensino superior é de 89%, já a das mulheres é de 82%. “Temos mais qualificação, mas ainda somos empregadas em menor número e estamos muito menos presentes em cargos de liderança do que os homens”, comenta Natalie. 

Se a nova presidente da Termolar prevê um futuro feminino no mercado, a tendência dos números confirma a projeção. Pesquisadores do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) apontam para um crescimento  do número de mulheres em idade ativa no mercado de trabalho, devendo subir para 64,3% em até onze anos. Até lá, Natalie olha também para o crescimento da Termolar e prevê um aumento importante no faturamento da empresa para 2021, chegando a R$246 milhões. “ Nossa ideia para este ano é retomar a competitividade no negócio, já que, como outras indústrias, tivemos fortes impactos devido a aumentos expressivos nos custos das nossas principais matérias-primas”, explica.

Além do movimento de Natalie para presidência e de Carolina para o conselho de administração, a reforma no organograma e na estrutura da empresa tem mais um destaque. Cláudia Ceolato, 35 anos, Contabilista formada pela PUC e com MBA em Controladoria e Finanças pela UniRitter, assume a posição de diretora de operações: “Efetivar a Cláudia, que hoje é minha diretora de operações, que trabalha conosco há 14 anos e entrou como estagiária na empresa, me encheu de orgulho. Ela foi escolhida entre vários executivos, todos homens. Foi escolhida por seus valores, dedicação, determinação e conhecimento do negócio”, conta Natalie.

Com mudanças estratégicas no organograma, a Termolar encaminha em 2021 o futuro da empresa, que já está a mais de seis décadas desenvolvendo produtos com patentes mundiais de alta tecnologia e inovação aliados ao design. “Com base na força da nossa marca, construída pela qualidade dos produtos e lançamentos de peso, pretendemos, como sócios, deixar cada vez mais a parte tática e operacional para nossos executivos, para que nós nos concentrarmos na estratégia de melhorar a competitividade do negócio, colocar a Termolar no mundo e garantir sua perpetuidade”, conclui Natalie.

Fonte: Assessoria | Pedro Del Fabro

Vanessa Ricarte

Editora-chefe do portal O MKT Delas! Especialista em jornalismo empresarial e institucional. Criadora e curadora de conteúdo (content marketing)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *