Coletivo de Mulheres Empreendedoras comemora um ano com lançamento de feira livre

PorVanessa Ricarte

8 mar 2021
Foto: Vanessa Ricarte

Associação de empreendedoras fomenta o desenvolvimento dos negócios comunitários e ajuda mulheres a sair da informalidade

Campo Grande (MS) – Neste domingo (7) o Coletivo de Mulheres Empreendedoras de Campo Grande se reuniu para definir estratégias de atuação para o lançamento de uma feira livre ao lado do prédio da antiga rodoviária da Capital no próximo mês de maio. A líder e inspiradora de cerca de 30 mulheres empreendedoras, Rosane Nely de Lima, dona da lanchonete Bola 7, estabelecimento conhecido por seus frequentadores pela alcunha de “O Bar da Resistência” é a presidente do Bairro Amambaí e criou o projeto há exato um ano.

A luta, segundo Rosane, é muito grande. A região que circunda a antiga rodoviária de Campo Grande sofreu grande desvalorização, com o passar dos anos, em decorrência dos casos de violência e do trânsito de usuários de entorpecentes no local. A situação se agravou depois que a rodoviária de Campo Grande deixou de operar no prédio que fica no coração da cidade, entre a Avenida Ernesto Geisel e Rua Dom Aquino.

“Resistência porque tem sido uma batalha pela revitalização desse perímetro. O lançamento da Feira do Coletivo de Mulheres Empreendedoras vai estimular o empreendedorismo comunitário de mulheres e fomentar novos negócios na região da antiga ferroviária, além de dar oportunidade a diversos artistas com apresentação de atividades culturais, como música e teatro”, explicou.

Rosane Nely, líder do Coletivo de Mulheres Empreendedoras. Foto: Vanessa Ricarte

Rosane é uma mulher de fibra. A maioria dos colaboradores de sua lanchonete são mulheres. Ela conta que já sofreu dezenas de ameaças de morte na busca por melhorias na região, já que seu empreendimento fica em frente ao prédio antigo. Mas nada disso a impediu de conquistar mais espaço e continuar seu trabalho junto às empreendedoras.

“O coletivo tem o objetivo de ajudar aquela mulher que vende bolo de pote, a que é costureira, artesã, que faz sabão para vender de porta em porta, mas que, por falta de conhecimento e apoio, ainda está na informalidade. Queremos ajudá-la a se erguer, a tomar para si as rédeas de sua própria vida”, ressaltou.

Protagonismo das mulheres

Rosane relata que muitas mulheres optaram pela venda informal de produtos artesanais em decorrência da situação de desemprego frente à pandemia. O Coletivo pretende auxiliá-las com cursos e capacitações, como formalizar um MEI para que tenham CNPJ, na criação de canais digitais de vendas, como as redes sociais, e também a buscar investimentos para seus negócios.

Para Rosane Nely, o lançamento da Feira do Coletivo de Mulheres Empreendedoras será apenas o primeiro passo para a exposição dos produtos das participantes em outras feiras na cidade. “Cada uma que está no Coletivo de Mulheres Empreendedoras tem uma história de vida repleta de dificuldades. Aqui, nós agregamos todas, independente das atividades que ocupam. Temos um grupo de WhatsApp para nos motivar e nos organizar, ou seja, a contribuir com as nossas experiências”.

Projeto: Casa da Mulher Empreendedora

O Coletivo de Mulheres Empreendedoras está em busca de parceiros para viabilizar a Casa da Mulher Empreendedora. A ideia, segundo Rosane, é que ela opere em uma das salas do prédio da antiga rodoviária. “Atualmente, dentro do prédio existem 50 estabelecimentos comerciais ativos, o que muitos não sabem. Precisamos estruturar esse espaço para que as participantes se sintam acolhidas, tenham um local para atendimento com fornecedores, realizar reuniões, buscar qualificação e assim deixar a informalidade”, adiantou.

Integrantes do Coletivo de Mulheres Empreendedoras usam camiseta confeccionada por Lídia, que faleceu em 2020 após contrair a covid-19

O projeto foi forçadamente pausado, por um tempo, em decorrência da pandemia da covid-19, que levou a vida de uma das integrantes que fazia parte da diretoria do Coletivo. “Lídia, nossa companheira, infelizmente não resistiu à covid e nos deixou em junho do ano passado, logo após o surto da pandemia em Campo Grande. Ela era costureira de primeira, e foi quem fez as nossas camisetas. Por ela também nós vamos prosseguir e homenagear a sua luta. Vamos adiante levantar mais mulheres empreendedoras”.

Para mais informações sobre o Coletivo de Mulheres Empreendedoras, basta entrar em contato com Rosane Nely pelo WhatsApp (67) 99287-3969.

Vanessa Ricarte

Editora-chefe do portal O MKT Delas! Especialista em jornalismo empresarial e institucional. Criadora e curadora de conteúdo (content marketing)

4 thoughts on “Coletivo de Mulheres Empreendedoras comemora um ano com lançamento de feira livre”
  1. Olá sou da associação clube de mães mulheres em ação!, Estamos começando este ano a nossa feira das mulheres empreendedoras,no bairro mata do Jacinto,este ano fizemos uma ,porcausa da pandemia não pudemos fazer mais,, gostei deste projeto da MKTdelas,gostaria de saber como participar!!?aguardo resposta😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *