Grandes lideranças femininas da política relatam como ampliar a presença das mulheres no poder

PorVanessa Ricarte

12 mar 2021
Foto: Vanessa Ricarte

Lançamento do ‘Café com Política’ realizado pela Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Campo Grande mostra a força da mulher em busca de mais espaço e voz no ambiente político


Campo Grande (MS) – O dia 1º de março foi um divisor de águas para as mulheres em busca de mais representatividade no ambiente político na Capital. Frente à dimensão do seu poderio econômico e social, é evidente que elas ainda têm pouco acesso aos postos de liderança política no país. Diante desse cenário, a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Campo Grande (Business and Professional Women – BPW CG), realizou uma roda de conversa com grandes representantes femininas da política sul-mato-grossense. Elas relataram as suas trajetórias e reafirmaram o compromisso de incentivar a ampliação da presença de mais mulheres nos espaços de poder.

Senadora Simone Tebet junto às associadas da BPW CG. Foto: Vanessa Ricarte

A senadora Simone Tebet é considerada uma das principais precursoras de mulheres líderes na política do estado. Simone foi a primeira prefeita de Três Lagoas, interior de MS, primeira vice-governadora de Mato Grosso do Sul, primeira presidente da comissão mais importante do Senado (Comissão de Constituição e Justiça – CCJ)  e a primeira mulher da história a concorrer à presidência do Senado Federal. 

“Meu pai (Ramez Tebet) era um grande admirador de Jean-Paul Sartre, um revolucionário que se uniu a uma companheira tão revolucionária quanto ele, que foi massacrada por toda uma sociedade, Simone de Beauvoir. Depois de algum tempo eu descobri que o meu nome se deve a esse casal”, explicou a senadora que também quebrou paradigmas, como mulher, até alçar uma das posições mais importantes na Alta Câmara do Congresso Nacional do Brasil.

Para a vice-prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, chegou o tempo das mulheres fazerem a diferença na sociedade.

“Estamos muito felizes de fazer parte da Comissão Política da BPW e este primeiro evento (Café com Política) significa ressaltar a importância da mulher em lugares estratégicos. Essa reunião chega para dizer às mulheres campo-grandenses o quanto é importante nós nos posicionarmos. Nós temos que ser protagonistas das nossas histórias”, ressaltou a vice-prefeita.

Tatiana Trad, primeira-dama de Campo Grande, também destacou que é preciso observar e lutar pela ampliação das políticas públicas voltadas à mulher para que haja também o empoderamento feminino no meio político.

No âmbito da Prefeitura Municipal, como primeira-dama, eu trabalhei desde o começo, de uma maneira muito orgânica e natural, com o empreendedorismo social para despertar nas mulheres esse potencial, ou seja, mostrar o que ela é capaz de fazer e como ela pode melhorar sua vida junto à comunidade. Como presidente da Comissão Municipal das ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU) temos que realizar um trabalho focado para, além de erradicar a fome e pobreza, também minimizar a desigualdade de gênero. De fato, ainda há poucas representantes mulheres na política de Campo Grande e no estado, mas são eventos como esse que vem de encontro com os mesmos objetivos: mudar essa realidade”, frisou Tatiana Trad.

Já a subsecretária Municipal de Políticas Públicas para a Mulher (SEMU), Carla Stephanini, destacou que a consciência da presença feminina na política deve partir, já no início, da própria mulher.

“Estamos percorrendo um caminho que outras iniciaram e também abrindo um novo caminho para as outras que virão depois. Nós queremos chegar à paridade das mulheres em todos os espaços de poder e decisão política. Nós precisamos alcançar a conscientização política para que mais mulheres estejam no Poder Legislativo, nos espaços de governo, nas instituições públicas e privadas, para que o olhar, a voz, a experiência, a inteligência e capacidade delas contribuam para as decisões que são transformadoras para a sociedade”, explicou Carla Stephanini.

A única representante mulher na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), Mara Caseiro, levantou a questão a união entre a visão empreendedora e política da mulher.

“Precisamos trazer o despertar das mulheres para a política. Hoje temos dificuldades em encontrar candidatas a vereadoras, prefeitas, deputadas. Essa é a hora de fazer com que as nossas empreendedoras entendam como funciona a política e a importância da participação da mulher nos espaços de poder. Ela tem o olhar mais social, se preocupa mais com as pessoas, tem garra e conhecimento, então esse é um momento de transformação. Mara Caseiro

Camila Jara, também representante solo das mulheres na Câmara Municipal de Campo Grande, foi incisiva quanto à urgência da presença de líderes mulheres na política.

É muito importante que as mulheres empresárias se envolvam com política porque os homens empresários se envolvem. Além desse envolvimento, eles selecionam e determinam também quem serão os candidatos que vão ajudar financeiramente para constituir candidaturas mais competitivas. Enquanto os grupos de mulheres empreendedoras, que já enfrentam várias dificuldades, não estiverem inseridas nas pautas políticas, os homens acabarão decidindo quem vão ocupar esses espaços. Provavelmente, eles não vão produzir políticas públicas para que elas superem os desafios que enfrentam no dia a dia, tanto como mulher quanto como mulher empresária. Por isso, é preciso aproximar esses dois universos”, pontuou a vereadora da Capital.

Às empreendoras e profissionais liberais, a deputada federal Rose Modesto direcionou uma mensagem motivadora:


“Não importa as circunstâncias, nem se vai ser fácil ou difícil, não desista do seu propósito, acredite em você mesma.”


Demais lideranças da Sociedade Civil Organizada também participaram do evento, como a delegada Fernanda Félix e Anne Karine Trevisan, ambas da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), a defensora pública e coordenadora do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem), Thais Dominato, e a delegada Roseli Molina, membro da diretoria da PC-MS.

Política e presença feminina 

No Brasil, apenas 12,32% das mulheres alcançaram cargos eletivos, de acordo pesquisa elaborada em 2019 pela Procuradoria da Mulher no Senado. A partir de 2021, as mulheres comandam prefeituras de 658 cidades brasileiras em um universo de 5.570 municípios existentes no país, conforme os dados consolidados emitidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para Maria Helena Bonotto, presidente da BPW-CG, eventos desse porte são destinados a aproximar o trabalho das mulheres que atuam na política com o empresariado feminino da Capital. “Em Campo Grande, estamos com 180 associadas, sem distinção de ocupação, tamanho de seus negócios e sem exclusividade. Somos todas iguais e todas levantando e ajudando umas as outras. A gente costuma dizer que o brilho de uma não ofusca a outra, pelo contrário, a gente se soma. A empresária complementa:

Queremos mostrar que nós, mulheres, podemos ocupar grandes cargos e que é possível sim chegar onde nós quisermos”, reiterou Maria Helena.

BPW-CG – A Business and Professional Woman é uma federação internacional que visa estimular o desenvolvimento de negócios, o networking profissional e o potencial de liderança das mulheres no mundo todo. Fundada pela advogada norte-americana Lena Madesin Phillip, em 1930, hoje está presente em mais de 100 países, nos cinco continentes.

A BPW hoje tem assento e status consultivo em várias organizações e agências mundiais, a exemplo da Organização das Nações Unidas-ONU, Unesco, Organização Internacional do Trabalho; e UNIFEM- Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher . e ECOSOC- Conselho Econômico e Social das Nações Unidas.

Em Campo Grande, a BPW iniciou suas atividades em 1989 e, desde então, atua na geração de novos negócios e fomento do empreendedorismo feminino na Capital. São mais de 180 mulheres de negócios, líderes e profissionais liberais que integram a associação de Campo Grande.

Vanessa Ricarte

Editora-chefe do portal O MKT Delas! Especialista em jornalismo empresarial e institucional. Criadora e curadora de conteúdo (content marketing)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *