Após 3 entubações, diretora da Mary Kay vence a Covid e comemora retorno ao trabalho

PorVanessa Ricarte

14 jul 2021
Foto: arquivo pessoal

Há um mês Ioná recebeu alta do hospital e hoje relata a sua trajetória para retomar o trabalho como diretora MK


Campo Grande/MS – Conheci a Ioná Cintra Lopes em abril, ocasião em que participei da primeira live que fiz depois de lançar o site O MKT Delas. A transmissão aconteceu a convite da querida Danúbia Helmich e todas nós fazíamos parte do grupo de empreendedoras Ipê Rosa, embora não houvesse conversado pessoalmente com a Ioná até aquele momento.

O dia transmissão foi aquela correria de sempre, comum à vida de jornalista. Muito trabalho e pouco tempo para me arrumar. Aos trancos e barrancos, cheguei ao escritório da Danúbia após cumprir todos os compromissos daquele dia 14 de abril. Uma hora antes da live, a Ioná chegou sorridente com todo o seu maravilhoso arsenal de maquiagens.

Sem cobrar nada pela ajuda, ela fez uma make lindíssima em mim. Naquele momento eu percebi a razão dela ter uma carreira brilhante na Mary Kay. Em poucos minutos, mostrou todo o seu talento. Simpatia, educação, cordialidade, humanidade foram algumas das características-chave que me fizeram admirá-la ao conhecê-la.

Dias depois, soube que a Ioná havia sido internada em decorrência da Covid-19. Fiquei apreensiva com a notícia, torcendo para que se recuperasse logo. Na realidade, ali começaria a sua jornada pela sobrevivência.

Internada no dia 16 de maio, após receber assistência da Unimed na noite anterior, a diretora da Mary Kay permaneceu no hospital até o dia 14 de junho. Ela conta que ficou 18 dias no CTI e mais 11 na enfermaria, totalizando 29 dias de internação.

Fé e resignação

Durante esse tempo, a Danúbia me encaminhava os boletins médicos enviados pelo WhatsApp. Mas na verdade, a gente não tinha dimensão do que realmente aconteceu ali com ela. Não imaginava a gravidade da situação.

“Fico feliz e agradecida pelas orações. Passou! A gente, inconsciente, não sabe o que está acontecendo ao redor. Eu não tive sofrimento. Até quando eu senti um pouco de falta de ar quando me entubaram novamente, eu não pensei que estava morrendo. Só ouvi as profissionais gritando ao meu lado ‘adrenalina, adrenalina, não sei quantos ml’. Pensei, nossa, será que estou tão mal assim? Mas agradeço a Deus por não ter sentido dor”, relatou Ioná com uma tranquilidade impressionante.

Ioná enfrentou três entubações e uma traqueostomia (procedimento cirúrgico para auxiliar na ventilação dos pulmões) com resignação. Ela conta que aceitou prontamente todos os protocolos, sem qualquer resistência. “Tentei ficar na calma, de maneira serena. Fiquei quase 20 dias sem falar, imagina, justo eu ficar sem falar, né Vanessa”, relembrou rindo!

Apoio da Mary Kay

Diretoras da Mary Kay precisam estar atentas quanto à questão das metas exigidas pela empresa. Trabalhando com um plano de carreira voltado a resultados expressivos, Ioná já tinha uma trajetória de sucesso antes de ser acometida pelo coronavírus. De repente, tudo ficou suspenso por conta da internação.

Nós, diretoras, temos que bater meta e fazer a pontuação exigida no mês para mantermos o diretorado. Após ter recebido alta, liguei para a minha diretora nacional (Maria Helena Moreira Crispim) pedindo para saber se havia a possibilidade de anular o mês de maio, por causa da doença e da internação. Ela então fez um relatório sobre o meu caso e enviou a MK. A empresa realmente me ajudou, já que mantive a minha posição de liderança”, explicou Ioná.

Volta ao trabalho

Aos poucos, a vida está voltando à normalidade para Ioná. Ela relata que já fez algumas vendas em julho e está voltando a dirigir. “Quero ver se, ainda esse mês, eu inicio outras meninas que estão interessadas  e, na medida do possível, eu vou retomando a vida. Pelo fato de ser diretora, preciso acompanhar o desempenho das minhas consultoras.”

Já animada pela nova vida e a oportunidade de projetar o futuro, Ioná já participa de reuniões online da MK. “Na primeira reunião eu me maquiei e coloquei a minha echarpe de diretora. O próximo passo para eu voltar mesmo à normalidade é decanular (retirar a traqueostomia). Tenho que ter alguns cuidados ainda, mas este é o último passo, graças a Deus”.

Fico na torcida para que a Ioná brilhe ainda mais na sua carreira, que seja muito saudável e feliz!

Vanessa Ricarte

Editora-chefe do portal O MKT Delas! Especialista em jornalismo empresarial e institucional. Criadora e curadora de conteúdo (content marketing)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *